Powered by GOOGLE Tradutor

7 de dez de 2009

A Estatistica da Solid Rock Radio desse ano levantada pela data center e os servidores da Solid.


De Janeiro a Dezembro / 2009
Total de ouvintes no mundo todo até hoje , 6 de Dezembro / 60.014 ( mil ) RECORDE on line para uma rádio on line que não tem ainda 2 anos de vida.
Dia 24 DE MAIO DE 2010 TEREMOS 2 ANOS.

Os paises que mais permanecem diariamente com mais de 8Hs e fixos a cada dia.
Mais de 263 paises todo mês, nesta lista abaixo temos os paises que mais ouvem a Solid mais tempo on line.
Incrivel é saber que o Brasil está em 6 lugar no geral.
Isso no mês de OUTUBRO pra cá o BRASIL caiu pra 6 lugar, e aumentou mais ouvintes de outros paises.

1. Lugar : U.S.A
2. Lugar : Germany
3. Lugar : United Kingdom
4. Lugar : Canada
5. Lugar : Japan
6. Lugar : Brazil
7. Lugar : Belgium
8. Lugar : Finland

Brasil - OUTUBRO tava com 1789 (33.5%)
U.S.A - OUTUBRO / 1234 (23.1%)
Germany - OUTUBRO / 254 (4.8%)

Outros paises vem crescendo a cada dia e cada hora ( ouvintes ).
Para chegar a 60.014 ( mil ) ouvintes no mundo todo, não é pra qualquer um, o nosso perfil musical, a nossa proposta que é uma história musical que é a Solid, é o que a galera rocker deseja - RARIDADES & E O LADO B que a mídia esqueceu.
Estamos entre 3.000 radios on line mais acessadas on line no planeta Rock n` roll ao Blues Rock.
Parabens a todos ouvintes
Em meu nome e em nome de toda a galera que faz parte dessa familia chamada de SOLID ROCK RADIO.

Johnny Adriani / Direção geral & Produção Musical da Solid Rock Radio
Campinas - São Paulo - Brasil

30 de nov de 2009

Especial com o Gaitista "WILLIAM CLARKE" no HARMONICA HOUR, que vai ao ar nesta sexta 04/12/2009, as 21 horas (com reprise sábado 05/11 as 14 h)

William Clarke nasceu 29 de março de 1951, em Inglewood, Califórnia, e começou a tocar blues na década de 60, curiosamente por ouvir covers de blues de grupos como os Rolling Stones. Embora tivesse bom desempenho na guitarra e bateria, Clarke começou a tocar a gaita em 1967. Ele sempre afirmou que suas principais influências foram Big Walter Horton, James Cotton, Junior Wells, e Sonny Boy Williamson II. Em meados de 1968, Clarke começou a ouvir organistas de jazz como Jack McDuff, Jimmy McGriff, Shirley Scott, e Richard "Groove" Holmes. "Isso teve uma enorme influência sobre meu jeito de tocar", dizia Clarke. Junto com os saxofonistas de jazz Eddie Lockjaw Davis, Gene Ammons, Lyne Esperança e Willis Jackson, a combinação de ouvir e de absorver os sulcos do sax-tenor, teve um efeito eterno em sua música e para o seu estilo, ele incorporou a atitude “hardcore” e o tom do clássico dos músicos de Chicago, juntamente com o balanço e “grooves” altamente rítmicos e isso ele sempre adicionou as suas idéias e fraseados de sua gaita.


18 de nov de 2009

Especial com a banda "BLUES TRAVELER" no HARMONICA HOUR, que vai ao ar nesta sexta 20/11/2009, as 21 horas (com reprise sábado 21/11 as 14 h)

Blues Traveler é uma banda formada em 1988, em New York, por John Popper (Vocal/Harmônica), Chan Kinchla (Guitarrista), Bobby Sheehan (Baixista) e Brendan Hill (Baterista).

Blues Traveler é uma mistura de estilos dos anos 60 e 70, de bandas como Grateful Dead e Led Zeppelin, capazes de mesmo com essas influências ter seu próprio estilo e hoje mesmo influenciarem novas bandas.

O álbum de estréia foi Blues Traveler em 1990, seguido por Travelers & Thieves em Setembro de 1991. Save His Soul é o terceiro álbum da banda gravado em Abril de 1993 (o primeiro da banda a entrar entre os top 100), seguido pelo quarto álbum intitulado Four gravado em setembro de 1994 (esse álbum foi o grande estouro da banda, obteve grande vendagem de discos bem como destaque nacional e internacional) em parte o sucesso desse álbum se deve a música "Run-Around" que se tornou um dos hits de 1995.

Em um clipe exibido pela MTV, chegam a brincar um pouco com a carreira.
Explica-se: o clipe mostra uma garota tentando assistir a um show do Blues Traveler. Para sua surpresa quando consegue entrar no show quem está no palco são outras pessoas, particularmente bonitas dublando a banda... e atrás do palco está o verdadeiro Blues Traveler tocando. Nota: como pode perceber-se na foto (eles realmente não são os mais bonitos do mundo) e resolveram brincar com isso.

Enquanto preparam o próximo álbum é lançado o Live From the Fall no verão de 1996 (como o próprio nome já diz), um álbum ao vivo, simplesmente perfeito capaz de captar toda a energia de seus shows, onde inclui-se até mesmo uma versão de Imagine com a gaita inconfundível de John Popper.
No verão de 1997 é lançado Straight On Till Morning, mais um grande álbum da banda já há muito firmada no mercado fonográfico norte americano, e mais ainda pelos fãs blueseiros do mundo todo.

A banda então entra em um momento crítico. John e obrigado a se submeter a uma Angioplastia devido a fortes dores no peito e Sheehan e encontrado morto em Agosto de 1999 com apenas 31 anos de idade.

A banda já está fazendo shows e gravando o novo álbum. Os fãs aguardam ansiosos o novo trabalho do grupo.

Formação atual:

John Popper: Vocal e Harmônica
Chandler Kinchla: Guitarra
Ben Wilson: Teclados
Tad Kinchla: Baixo
Brendan Hill: Bateria, Percussão

(Fonte: whiplash.net)

2 de nov de 2009

Especial com o gaitista "FLÁVIO GUIMARÃES" no HARMONICA HOUR, que vai ao ar nesta sexta 06/11/2009, as 21 horas (com reprise sábado 07/11 as 14 h)

Flávio Guimarães é gaitista, cantor e pioneiro do blues no Brasil.
Com uma carreira de mais de duas décadas, ele lançou 17 CDs, sendo sete álbuns solo e mais dez como integrante e fundador da maior banda de blues brasileira, a Blues Etílicos. Seu mais recente trabalho solo, o álbum The Blues Follows Me, é um tributo ao bluesman Little Walter e a Gravadora Chess, da Chicago dos anos 50.

Em 2010, em comemoração aos 25 anos de carreira do Blues Etílicos, será lançado o primeiro DVD da banda.


Flávio gravou com Alceu Valença, Cássia Eller, Ed Motta, Fernanda Abreu, Luiz Melodia, Paulo Moura, Renato Russo, Rita Lee, Titãs, Zeca Baleiro e Zélia Duncan, entre outros.


Realizou shows de abertura para B. B. King e Robert Cray, além de compartilhar o palco com algumas lendas vivas do blues, como Buddy Guy, Charlie Musselwhite, Sugar Blue e Taj Mahal.

Atuando como diretor artístico do Encontro Internacional da Harmônica, evento anual realizado em São Paulo pelo Sesc Pompéia, Flávio vem ajudando a divulgar o trabalho dos principais gaitistas brasileiros e internacionais em atividade.

Na gaita diatônica, pelo conjunto de sua obra e por seu pioneirismo, Flávio se tornou a principal referência desse instrumento no país.

» Conheça o mais novo CD do Flávio Guimarães:






"Virtuose e pioneiro do blues no Brasil, Flávio Guimarães depurou este seu CD solo em quase dois anos de trabalho. As músicas se sucedem em suaves variações, descortinando-se um horizonte sonoro novo: a quase mescla do blues com a música popular brasileira. O charme desse trabalho está em manter as digitais de cada gênero, sem deixar de fazê-los discutir amigavelmente. Exemplo raro de respeito às diferenças no ambiente da pura navegação sonora."
Revista BRAVO. Luiz Antônio Giron.

"A veterana banda carioca de blues roqueiro raramente erra. O instrumental é ótimo e não há gaitista como Flávio Guimarães".
Folha de São Paulo.

"On The Loose mostra o gaiteiro do Blues Etílicos decifrando a matemática do blues, na qual menos é igual a mais. Desenvolve um fraseado sutil, melódico e com poucas notas exploradas ao máximo."
Folha de São Paulo.

"Graduado na matéria blues made in Brasil, Flávio Guimarães puxa o nível para cima e mostra como se faz no seu novo CD."
O Globo.

"Flávio é top de linha indiscutível no país. Titãs, Kid Abelha, Cássia Eller, Fernanda Abreu, O Pensador e Luiz Melodia atestam..."
Revista SHOWBIZZ.

"Flávio Guimarães lança um disco solo de blues e jazz de uma competência atroz. Sua voz ganha uma maior cadência blues, ele segura bem na gaita."
Jornal do Brasil.

"Guimarães faz show entre o blues e o jazz. Em duas apresentações no Centro Cultural, gaitista do Blues Etílicos mostra porque é o melhor do Brasil."
Folha de São Paulo.

"Considerado com justiça o maior gaitista de blues do Brasil."
Jornal da Tarde , José Nêumane (editor).




2009 The Blues Follows Me

2007 Vivo
(Delira Blues)

2007 Viva Muddy Waters (Blues Etílicos)
(Delira Blues)

2006 Flávio Guimarães e Prado Blues Band
(Chico Blues Records)

2005 Flávio Guimarães - Coletânea
(Trama)

2003 Navegaita - (Solo)
(Eldorado)

2003 Cor do Universo - (Blues Etílicos)

2001 Águas Barrentas - Blues Etílicos - Ao Vivo
(Eldorado)

2000 On The Loose - (Solo)
(Eldorado)

1998 The Best of Blues Etílicos
(Coletânea da Eldorado)

1996 Dente de Ouro (Blues Etílicos - Abril Music)

1995 Little Blues (Solo - Eldorado)

1994 Salamandra (Blues Etílicos - Natasha)

1991 IV (Blues Etílicos - Eldorado)

1990 San Ho Zay (Blues Etílicos - Eldorado)

1989 Agua Mineral (Blues Etílicos - Eldorado)

1987 Blues Etílicos (GHR/ Velas)



20 de out de 2009

Especial com BUILT FOR CONFORT BLUES BAND no HARMONICA HOUR, que vai ao ar nesta sexta 23/10/2009, as 21 horas (com reprise sábado 24/10 as 14 h)

BUILT FOR CONFORT BLUES BAND: "Nem tão rápido nem tão lento" uma banda que tem o Blues na medida exata, agenda sempre cheia e uma Gaita bem temperada, do jeito que eu gosto, nada exagerado, aparecendo na medida certa!



7 de out de 2009

Especial com o Gaitista JEFFERSON GONÇALVES no HARMONICA HOUR, que vai ao ar nesta sexta 10/10/2009, as 21 horas (com reprise sábado 11/10 as 14 h)










O carioca Jefferson Gonçalves começou a carreira no início da década de 1990, seguindo por um caminho comum a muitos gaitistas: o blues. Logo, trocou a profissão de bancário pela de músico, fundou a banda Baseado em Blues e o trio acústico Blues Etc., gravou com artistas de diferentes gêneros e se consolidou como um dos mais completos nomes da gaita no País – inclusive representando o Brasil em encontros internacionais, como o da Sociedade para a Preservação e Avanço da Harmônica (SPAH, em 1998, em Detroit (EUA).

No entanto, o blues não foi fator limitante para Jefferson. O gaitista identificou traços muito semelhantes entre a música negra norte-americana e a do Nordeste brasileiro, baseada nos ritmos de forró, como o baião, o xaxado e o xote. E essa percepção alargou-lhe os horizontes.

Dedicou-se, então, a estudar os representantes mais significativos da arte nordestina. Descobriu o maracatu e o samba rural e, como conseqüência natural, incorporou esses elementos ao seu primeiro CD solo, "Gréia" (2004). A mistura foi bem recebida por críticos e público. "Gréia" põe no mesmo balaio a criatividade de Bob Dylan e de Luiz Gonzaga, o balanço de Jackson do Pandeiro e de Ray Charles. Tudo é música, afinal – e de extrema qualidade.

Paralelamente, Jefferson Gonçalves aprimorou seu trabalho de arte-educação, que já vinha desenvolvendo no Rio de Janeiro, centrado no blues, desde 1996. Lançou DVDs com os fundamentos da gaita diatônica e estabeleceu-se como referência no ensino do instrumento no Brasil.

A experiência o levou a tocar para públicos diversos. Em 2002 e 2003, fez turnês na Argentina, se apresentando em algumas das melhores casas de Buenos Aires, como o Teatro San Martin. Em 2005, retornou aos Estados Unidos, para mais uma série de shows, dessa vez ao lado do guitarrista Big Gilson e do cantor inglês The Wolf. Os músicos se apresentaram em espaços considerados essenciais para o blues e o jazz, entre os quais o Blue Note (Nova York), Deep Ellum Blues (Texas) e Bamboo Room (Florida), dentre outros.

Em 2003, ministrou o primeiro curso de gaita em Nova Olinda, cidade do Cariri cearense. Nessa iniciativa, realizada em parceria com a ONG Fundação Casa GrandeMemorial do Homem Kariri, Jefferson utilizou as bases conceituais de sua mesclagem musical. Deixou gravada, inclusive, como ferramenta de estudo, uma vídeo-aula produzida pelos próprios alunos da instituição. Os resultados foram extremamente positivos. De volta a Nova Olinda em 2005, pôde constatar avanços da garotada da ONG, considerando inclusive as ricas possibilidades oferecidas pela gaita – um instrumento versátil, aplicável a diferentes ritmos, de inquestionável portabilidade e, sobretudo, de custo baixo. Não só isso: criou na cidade uma banda de apoio, com a qual tem se apresentado em shows na Região do Cariri.

Desde 2004, em parceria com o SESC – Ce, SEBRAE e a produtora VIA DE COMUNICAÇÃO, Jefferson ministra oficinas de harmônica e formação de bandas, o músico já passou pelas cidades de Sobral, Juazeiro do Norte, Crato, Iguatu, Fortaleza, Guaiuba, Maranguape, Guaramiranga, Piacatuba, Caucáia, São Gonçalo do Amarante, entre outras. Nesses locais, ele seleciona músicos não profissionais e forma uma banda em cada cidade, Jefferson, além de passar algumas noções de música, monta o repertório de cada banda, organiza os arranjos e viaja com esses “novos” músicos para Guaramiranga, onde as bandas se apresentam durante o festival de Jazz & Blues, hoje muitos dos participantes estão se profissionalizando e vivendo de música em suas cidades.

Em 2005 partiu para o desafio do segundo disco ‘Conexão Nordeste - Gréia ao Vivo’, gravado 19 de julho de 2005, no Teatro II do Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro por ocasião do projeto - É Tempo de Blues.

Ainda em 2005, participou da primeira edição do Fórum Harmônicas Brasil, em Fortaleza, o único evento do País focado no instrumento que reúne apresentações musicais e ações de arte-educação e de inclusão social, ministrando aulas para crianças e adolescentes da Fundação Raimundo Fagner.

Nessas andanças pelo Nordeste, Jefferson Gonçalves descobriu em 2000 um músico de rua que reputa como genial: Tavares da Gaita. Já aos 78 anos, Tavares se apresentava em feiras do Interior de Pernambuco de forma absolutamente intuitiva, tirando sons inacreditáveis de sua gaita - uma "sanfona de boca", como o próprio Tavares define. Jefferson registrou em disco a arte do gaitista pernambucano. Produziu e fez a direção musical do CD que não poderia ter título diferente: "Sanfona de Boca". O trabalho, lançado em 2004, ganhou elogios de músicos como Jehovah da Gaita, Maurício Einhorn e Rildo Hora. E deu a Tavares o reconhecimento merecido.

Em 2006, Jefferson voltou ao sertão cearense para mais uma série de apresentações, dessa vez acompanhado do guitarrista e bandolinista Kleber Dias. Foram 20 dias de shows e cursos, com a banda Meninos da Casa Grande.

Nos meses de março e abril de 2007, o músico realizou sua primeira tour pela Europa, com o apoio da Hering Harmônicas. Sua primeira parada foi em Frankfurt – Alemanha, na maior feira de instrumentos musicais a MUSIKMESSE, onde fez o lançamento oficial da linha de gaitas com sua assinatura fabricada pela Hering Harmônicas e depois seguiu para a Espanha onde se apresentou ao lado do guitarrista Big Gilson, nas cidades de Madrid e Toledo.

O ano de 2008 começa com muitas realizações e novidades para Jefferson Gonçalves, em fevereiro o músico se apresentou com sua banda na 9°edição do festival de Jazz e Blues de Guaramiranga – CE e em março lançou seu terceiro CD solo: Ar Puro (Blues Time Records) e no mês de junho se apresentou junto do guitarrista Kléber Dias, no Senegal Folk Festival, realizado em Dakar, no Théâtre de Verdure do Institut Français Léopold Sédar Senghor, o convite partiu da Embaixada do Brasil no Senegal e do grupo musical senegalês, Les Frères Guissé; Além de se apresentarem com o grupo, a dupla mostrou ao povo senegalês um pouco da mistura do blues com os ritmos nordestinos e músicas de seu bem sucedido CD - Ar Puro.

Como o próprio artista define, o disco “é fruto de viagens pelo Nordeste do Brasil, sobretudo as regiões do Cariri cearense e Pernambuco”. Desde 2001, ele tem feito pesquisas de ritmos nordestinos, encontrando similaridades com gêneros norte-americanos e demonstrando, dessa forma, que a música desconhece barreiras.

Com toda esta experiência adquirida em centenas de shows, gravações e workshops, Jefferson Gonçalves tem sido uma referência em harmônica no Brasil.

VEJA OUTROS TRABALHOS DE JEFFERSON GONÇALVES:

http://www.jeffersongoncalves.com/disco.html





"Gréia é o melhor CD que ouvi nesse ano"
Pat Missin – Crítico da revista inglesa Harmônica World - (Junho/julho 2004 )

"Jefferson, seu disco é viciante, devia constar um aviso do ministério da saúde: Esse CD causa dependência !!!"
Pedro Quental - Músico ( Fevereiro 2004 )

"Jefferson Gonçalves dá um grande passo à frente com o lançamento de seu 1º CD solo, Gréia. Para esse CD, Jefferson juntou um excelente grupo de músicos, incluindo vários outros gaitistas que repartem seu amor pela música de raiz da América, tanto do Sul como do Norte. Estou encantado por ter participado em duas faixas. Esse CD mostra o grande gaitista que Jefferson se tornou. Eu realmente gostei muito do CD !"
Peter Madcat Ruth – Músico (Fevereiro 2004)

“Quando Jefferson me chamou para participar de seu primeiro Cd solo "Gréia" , fiquei imaginando ...qual seria nossa conexão?? de onde viria o link entre meus pífes e sua música??? Não foi surpresa constatar que são muitas nossas afinidades , e o que sempre afirmei sobre a universalidade da música do Brasil , em especial a do nordeste, com suas entranhas vindas do mesmo local do blues , num misto de lamento e festa , de lágrimas de tristeza e alegria."Gréia" é uma festa de grandes músicos universais que fazem a farra do som , seja no rasqueado de um arrasta-pé, seja no toque do country , nos dá a nítida impressão de que a música não tem fronteiras, dispensa o passaporte e as formalidades alfandegárias... nós transitamos livremente nesse solo fértil , cheio de swing e balanço, tendo a certeza de que Jefferson Gonçalves , Tavares da Gaita e Norton Buffalo estiveram na mesma escola... cada qual com sua voz e personalidade ...fico feliz em ter sido convidado prá esta "Gréia" e meu pife não me deixa mentir...ele foi feito exatamente prá isso: se juntar com outros sons e botar o povo feliz!
Parabéns Jefferson... quero ser sempre seu convidado!”

Carlos Malta – Músico (Janeiro / 2004 )

“Sem dúvidas, Jefferson Gonçalves é um dos melhores músicos que já conheci, uma pessoa que transmite paz e sensibilidade. Me senti muito honrado em participar do GRÉIA, porque sou um greento de natureza e um apaixonado pelo Blues.
Sempre achei as toadas e os aboios nordestinos muito parecidas com o Blues e fiquei encantado quando ouvi esse disco pronto. No começo achei que Jefferson estava ficando doido, mas depois tive a agradável certeza de ele já era doido a muito tempo. Só uma pessoa assim tem a criatividade, a ousadia, o atrevimento e a afoitice que esse gaitista de mão cheia tem.
Jefferson sopra com sentimento, toca com a alma e tem um carisma arretado. Quem ouvir GRÉIA, vai ouvir uma raridade de blues.”

Zé da Flauta – Músico (Janeiro 2004 )

"A presença de um artista da hierarquia internacional do gaitista brasileiro Jefferson Gonçalves, foi uma soma mais que valiosa para o espetáculo de terça feira 23 de setembro de 2003,durante o Ciclo Jazzlogia no Centro Cultural San Martin. Seu virtuosismo posto a serviço do discurso musical foi todo um exemplo de expressividade de um intérprete, que potencializou ao máximo as dotações do grupo, o repertorio composto por canções próprias e clássicos do gênero, foi executado com uma visão pessoal do Blues, que cativou os expectadores que presenciaram o show."
Dr. Carlos Inzillo - Cordenador do Ciclo Jazzología - Centro Cultural General San Martin - Bueno Aires - Argentina 2003

"Mundo Armónica esteve no show de Jefferson e La Cosecha no Centro Cultural General San Martin , que contou com um grande público. Pudemos ver nesta noite um Jefferson muito mais versátil e exibindo todas as técnicas que possui, muito bem executadas e com muita simplicidade. Todos que foram ao show concordam que Jefferson possui um dos melhores vibratos que já ouvimos entre os gaitistas de nível mundial. Também liberou um grande som e muita potência ao executar as frases que escolhe."
Diego Román Maidana - Editor do site Argentino - Mundo Armónica - especializado em gaita - Argentina 2003

"A gaita de Jefferson Gonçalves sempre brilha com muita precisão e um alto nível de virtuosismo com especial influencia de Sugar Blue, apesar de que é mais uma questão de fraseado que de sonoridade, Jefferson é um dos músicos mais interessantes e influentes do panorama do blues brasileiro, seus discos cativarão a mais de um ouvinte e demonstrarão que o blues não tem fronteiras."
Vicente P. Zúmel - Radio PICA - prog. La Hora del Blues - Barcelona - Espanha - 2003

"Jefferson Gonçalves é remanescente do estilo "Madcat" Ruth. Ele tem licks firmes & técnicas de mão precisas que fazem vc querer apertar o botão de 'REWIND'."
John Francis – Editor da Revista americana The Best Li'l Harp House - 2003

“ Jefferson deixa explodir seu talento na 'gaita' !!!!!!! Tão à vontade no ritmo contínuo de 'Fishing Blues' quanto nos instrumentais 'Jeff's Boogie' e 'Calango', seu dueto com Peter Madcat é ótimo !!!!!!!!!”
Yves Cainaud - Editor do site Françês " 10 trous et plus " especializado em gaita - 2003

"Assisti ao Jefferson em quatro de suas apresentações em Buenos Aires. Fiquei deslumbrado por sua técnica e criatividade nos improvisos. Seus discos são muito bons mas não estão a altura de suas apresentações ao vivo, quando se transforma em um rolo compressor pondo toda sua energia e emoção a serviço de seus ouvintes. Além de muito veloz, ele também possui bom gosto para tocar e muito boa presença de palco."
Pablo Piñeiro - Rádio La Maza 104.3 FMtop Bahia Blanca. Argentina 2002

"No dia 12 de setembro o staff do programa Good Time Blues teve o prazer de presenciar o show de Jefferson Gonçalves com a banda La Cosecha Blues, no bar Pagana, Buenos Aires. Os solos de JG mostraram sua grande versatilidade, técnica e estilo. Se destacou - de grande maneira - nas improvisações e nas composições próprias, brilhando com sua criatividade e potência. Os standards de Chicago foram interpretados com um sentimento realmente assombroso. Um verdadeiro estilista da harmônica, que esperamos que volte logo a Argentina."
Gustavo Rosenberg - Good Time Blues program - Buenos Aires - Argentina 2002

"Depois de ouvir aos CDs Blues ETC e Baseado em Blues, eu não consigo parar de ouví-los. O estilo de tocar de Jefferson é muito excitante e criativo."
Jerl Welch - President of The Harmonica Organization of Texas – 2002

"Jefferson Gonçalves apresenta muitos estilos de gaita diferentes em cada faixa do CD ("Um Acústico Baseado em Blues"). Eu acredito que este CD será bem recebido por muitos gaitistas de diatonica ao redor do mundo. Sua banda mostra uma gama extensa de estilos musicais que é superior à maioria dos bandas de blues e rock que ouvi com gaita diatonica. Os músicos são excelentes!"
Richard Martin - Revista Harmonica Educator - Agosto 2002

"... As vídeo-aulas não formam um ''método milagroso'', capaz de fazer do sujeito um virtuose num estalar de dedos. Jefferson Gonçalves, inclusive, deixa isso bem claro. O segredo para aprender, ensina o gaitista, está mesmo na disciplina e no exercício constante .”
Roberto Maciel - Site No olhar.com - Abril 2002

"Um CD memorável mas, sobretudo, agradável. O guitarrista Big Joe Manfra e o gaitista Jefferson Gonçalves uniram a gaita aos vocais e violões para criar um blues acústico autêntico. Desta parceira nasceu o Blues Etc. ..."
Bruno Leão Genovese - Sociedade Brasileira de Blues - Janeiro 2002

"...no CD do duo Blues Etc., o gaitista dá um show em Jeff's Boogie e Calango..."
Helton Ribeiro - Revista Blues'n'Jazz - Abril de 2001

"... o jovem Jefferson Gonçalves é um ótimo gaitista ..."
Big City Blues Magazine - Peter "Madcat" Ruth - Janeiro de 2000

"... o gaitista Jefferson Gonçalves da banda Baseado em Blues rouba a cena em Big Shuffle ..."
Helton Ribeiro - Revista Blues'n'Jazz - Abril 1999

"... Jefferson Gonçalves imprime uma cara moderna ao blues ..."
André Luiz Mello - Revista Audio M&T - Janeiro 1999

"... Jefferson Gonçalves representará o Brasil no Congresso internacional da SPAH ( Sociedade para o Avanço e Preservação da Harmônica) em agosto em Detroit ..."
O Globo - César Tartaglia e Tânia Neves 1998

"... do ponto de vista da American Harmonica Newsletter, o gaitista Jefferson Gonçalves parece ter dominado o vocabulário inteiro da gaita de blues com finesse ..."
American Harmonica Newsletter - Phill Lloyd - Outubro 1997

2 de out de 2009

GAITISTAS DA CIDADE 07 de Outubro as 20h

O gaitista Luciano Baptista e CINE THEATRO CENTRAL APRESENTA:

"GAITISTAS DA CIDADE": Dayana Nascimento, Douglas Montes, Felipe Tavares, José Luiz Britto, Lucas Lanna, Lucas Ribeiro, Luciano Baptista.

Convidados Especiais: Emmerson Nogueira, Mauricio Einhorn, Estevao Teixeira.


INGRESSOS A R$ 20,00
(Meia-entrada garantida a estudantes e maiores de 60 anos)

21 de set de 2009

Especial com o Gaitista "ALE RAVANELLO" no HARMONICA HOUR, que vai ao ar nesta sexta 25/09/2009, as 21 horas (com reprise no sábado, 26/09 as 14 h)




Bom... já vou começar assim: NÃO DEIXE DE OUVIR A VINHETA QUE O ALE RAVANELLO nos enviou, que já é um show a parte! :


Ale Ravanello reside em Porto Alegre e dedica-se à harmônica e ao blues profissionalmente desde 1998, quando passou a integrar e co-fundar a banda Belzeblues. Em 2000, com a extinção da banda Belzeblues, Ale Ravanello e o guitarrista Nicola Spolidoro fundaram a banda Only For Blues, onde Ale também assumiu a função de vocalista e teve a sua primeira experiência como “band leader”. Desde 2005 Ale Ravanello conta com o patrocínio da fábrica de amplificadores Serrano Amps e, desde 2007, passou a fazer parte do seleto grupo de artistas patrocinados pelas Harmônicas Hering, uma das maiores fabricantes de harmônicas do mundo. Em 2007, Ale Ravanello participou do 1° Bluesmenau Festival, festival internacional dedicado à harmônica e oferecido pelas Harmônicas Hering, onde dividiu o palco com Jefferson Gonçalves, Andy Boy e Peter MadCat Ruth. Atualmente, Ale Ravanello realiza apresentações com a Ale Ravanello Blues Combo, trabalho em que mistura clássicos dos grandes mestres da harmônica com temas recheados do swing característico dos anos 50. Na formação da Ale Ravanello Blues Combo, o artista teve a sorte de poder contar com músicos de grande expressão no cenário gaúcho. O baterista Clark Carballo é professor da escola Estação Musical, toca com o Fabrício Beck, vocalista da banda Vera Loca no Fabrício Beck Trio, além de também acompanhar o bluesman Porto Alegrense Andy Boy no projeto Andy and the Rockets, o guitarrista argentino Hernan Gonzáles no trio de rock Los Infernalez e substituir Cristiano Bertolucci na banda de Alemão Ronaldo. O guitarrista Nicola Spolidoro é destaque na cena do jazz gaúcho e acompanha diversos artistas expressivos do Estado. Em 2007 recebeu o Prêmio Açorianos de Melhor Instrumentista de MPB pelo CD “Canções do Novo Mundo” de “Viv e os Timoneiros”; Gravou guitarras no trabalho “O Som do Fim ou Tanto Faz” de “ Fruet e os Cozinheiros”, trabalho com 4 premiações no Açorianos 2007 (Compositor, Projeto Gráfico, Revelação e Troféu RBS Cultura ). Em 2008 realizou turnê pelos EUA com “Fruet e os Cozinheiros”, passando por 5 estados e realizando 6 shows e 2 workshops sobre música brasileira, entre eles Emmory University e Eyedrum Art Gallery (Atlanta) e o grande festival SWSX (Austin). O baixista Sergio Selbach é, atualmente, um dos músicos mais requisitados para integrar as bandas de apoio às atrações nacionais que fazem turnês no estado, dentre estes Big Gilson, Jefferson Gonçalves, Robson Fernandes, Big Chico, Pedro Strasser e Décio Caetano. Além de ser um dos idealizadores da Confraria do Blues, projeto que atrai grande público às suas edições, integra as bandas Andy and the Rockets, Gambona Blues Project e Gaspo “Harmônica” e banda. Em 2008, a Ale Ravanello Blues Combo foi uma das atrações em destaque no 1° Moinho da Estação Blues Festival, festival internacional de blues sediado em Caxias do Sul – RS, que reuniu, dentre outros, Jefferson Gonçalves, Robson Fernandes, J.J. Jackson e Magic Slim.
Em junho de 2009, a banda gravou o seu primeiro disco, “Ale Ravanello Blues Combo Live at Mr. Jones”, gravado ao vivo durante turnê internacional à Argentina. O lançamento do novo disco
ocorrerá durante o Buenos Aires Blues Festival, onde a banda dividirá o palco com alguns dos maiores nomes do blues mundial. Ao longo de sua carreira, Ale Ravanello desenvolveu um fraseado próprio especialmente influenciado por Walter Horton, Walter Jacobs, Sonny Boy Williamson, George “Harmônica” Smith e William Clarke. Tais influências, associadas ao mais dedicado estudo da técnica de embocadura de solo por cobertura, lhe fizeram conquistar um timbre marcante e uma sonoridade única, o que justifica o fato de ser, hoje em dia, um dos gaitistas mais conhecidos e procurados da região para aulas, shows e gravações.
Ale Ravanello foi um dos instrumentistas em destaque na edição nº12 da revista Sax e Metais, maior publicação especializada em instrumentos de sopro do país: Atualmente, o artista também é colaborador da revista e escreve periodicamente workshops envolvendo técnicas da harmônica.

Conheça a revista em www.saxemetais.com.br

Assista vídeos de performances da Ale Ravanello Blues Combo

Obtenha maiores informações sobre o NOVO CD "Ale Ravanello Blues Combo Live at Mr. Jones" visitando o web site: www.aleravanello.com



Entre em contato com a banda através dos telefones (51) 9831-7889 e (51)3228-5200, ou através do e-mail aleravanello@hotmail.com.

Ale Ravanello é artista exclusivo de Hering Harmônicas e Serrano Amps. Conheça os detalhes das marcas em www.heringharmonicas.com.br e www.serranoamps.com







Visite também:

www.myspace.com/aleravanello

www.myspace.com/nicolaspolidoro

www.myspace.com/sergioselbach

www.clarkcarballo.com

8 de set de 2009

Especial com o Gaitista "DAVID TANGANELLI" no HARMONICA HOUR, que vai ao ar nesta sexta 11/09/2009, as 21 horas (com reprise no sábado, 12/09 as 14 h)

Natural de São Carlos-SP, a banda Blues The Ville é sem dúvida uma das grandes revelações do Blues Nacional, que vem se destacando cada vez mais fazendo sua turnê por todo Brasil. O quarteto composto pelo gaitista e vocalista David Tanganelli, Netto Rockfeller na guitarra, Coxa no baixo e Danilo Hansen na bateria, já possui uma grande bagagem por marcar presença nos mais importantes festivais do gênero, dividindo o palco e acompanhando grandes nomes do Blues nacional e internacional como: Flávio Guimarães, J.J. Jackson, Deacon Jones , Danny Vincent , Greg Wilson,Holand K. Smith...entre outros !! O grupo destaca-se pelo rico repertório em rítmos dançantes, além de explorar todos os universos do Blues como: Boogies, Shuffles, Slowblues e FunkBlues da melhor safra, resultando-se em uma forte reação da platéia !! Atualmente deram início a tour de lançamento do disco “Da Vila Para o Blues”, que conta com as grandes participações do Gaitista Flávio Guimarães e Greg Wilson (ambos Blues Etílicos ) além de outros convidados...!!




http://www.myspace.com/bluestheville

nettoblues@gmail.com ou (16) 3413-6683 / 9712-9853